LP Blog: Janeiro 2017

Confira os indicados ao Oscar 2017



Foi divulgada hoje a lista dos indicados ao Oscar 2017, com os filmes indicados para a premiação que será realizada no dia 26 de fevereiro. Os destaques deste ano ficaram para La La Land: Cantando Estações, que foi indicado em 14 categorias, além de Estrelas Além do Tempo e A Chegada, com oito indicações cada.

Filmes como Esquadrão Suicida, Doutor Estranho e Animais Fantásticos E Onde Habitam, também estão entre os indicados.

Saiba mais sobre Desventuras em Série

25.01.2017
Desventuras em Série está de volta com mais uma produção, agora com uma série lançada pela Netflix em 13 de janeiro e até o momento com uma temporada de 8 episódios. Então decidi trazer uma lista de curiosidades para conhecerem um pouco mais da série que conta a história dos órfãos Baudelaire, que começou com os livros do escritor  Lemony Snicket (pseudônimo de Daniel Handler) adaptados para o cinema e agora para série.

A história...
É sobre os 3 irmãos Baudelaire e uma "série de desventuras" que começam a viver depois que seus pais morrem em um misterioso incêndio. Os irmãos são inteligentes e cada um conta com uma habilidade especial: Violet, a mais velha, é extremamente engenhosa e tem ideias boas principalmente quando prende os cabelos; Klaus, o irmão do meio é um leitor nato e tem grande conhecimento que adquiriu dos livros; e a bebê Sunny que, apesar de pequena, já tem grande habilidade com os dentes e que também já é bem inteligente.
Após a morte dos pais, os três tem que ser entregues a um tutor de confiança, mas passam a ser perseguidos pelo Conde Olaf, um parente distante, extremamente desprezível, que quer colocar a mão na fortuna herdada pelas crianças, a partir daí muitas coisas passam a acontecer na tentativa das crianças encontrarem um bom lar, além de buscarem entender o que realmente aconteceu com seus pais.

Trailer da Série (2017)

Trailer do Filme (2004)


O início 
Como já falei, a série tem origem no livros do escritor e cineasta americano Daniel Handler. São 13 livros, o primeiro foi lançado em 1999 e o seu último volume em 2006. Até que a Nickelodeon decidiu comprar os direitos para fazer a adaptação para o cinema em 2000, mas adiou a estreia por causa do lançamento de Harry Potter na mesma época, já que tinha o mesmo público-alvo, e o filme acabou saindo só em 2004. 

Oscar
Isso mesmo, o filme Desventuras em Série chegou a levar o Oscar em 2004 de Melhor Maquiagem e também foi indicado ao Oscar de Melhor Direção de Arte, Melhor Figurino e Melhor Trilha Sonora.

Ainda sobre o filme
Inicialmente Johnny Depp chegou a ser cotado para interpretar o Conde Olaf (Interpretado por Jim Carrey) e Christy Carlson seria Violet (que acabou com Emily Browning). O filme também contou com Meryl Streep no elenco.

Além disso,  o ator Liam Aiken, na época com 13 anos de idade, cresceu 11 cm durante as filmagens, o que fez com que seu figurino precisasse de ajustes.


A série
Sobre a série... Até o momento foi 1 temporada lançada pela Netflix com 8 episódios que resumem os 4 primeiros livros... O que é um alívio para os fãs, já que assim a história será menos corrida do que o filme. Além disso, o autor Daniel Handler faz parte da equipe de produção e roteiristas da série, garantindo maior fidelidade aos livros, o que normalmente é uma preocupação quando obras literárias ganham adaptações para o cinema e para a tv. 

Além disso, a série dever ter mais 3 temporadas para contar as histórias dos próximos livros.



Até agora a nova série da Netflix já tem 93% de aprovação no Rotten Tomatoes.



E o que eu acho...

Infelizmente não li os livros, então vou falar da série e do filme. Realmente é bem agradável o fato de na série poder acompanhar melhor e mais detalhadamente os acontecimentos com os irmãos Baudelaire. Eu não me prendi em comparações ao Conde Olaf do Neil Patrick Harris com o Jim Carrey, acho que os dois são ótimos, cada um na sua proposta de personagem. A direção de arte da série também é bem bonita, com aquele efeito de cenário propositalmente bem fake e os enquadramentos...




Mas...

Eu, pessoalmente ainda prefiro o filme, porque é mais dramático, mais triste, com cores sombrias. Na série tem o narrador falando que será uma experiência triste, desagradável, mas para meu gosto,  está sendo "fofo" demais, por isso acabo preferindo o filme. Mas é uma questão de gosto...


#Pós-Créditos | Moana


Tá meio atrasadinho também, mas para não ficar devendo, aqui estou com o pós-créditos de Moana, no mesmo dia que o de Passageiros, porque se já tá atrasado, se eu deixar para outro dia, vai acabar saindo só depois que o filme sair do cinema.

Como sempre vamos primeiro com o trailer e a sinopse do filme.

Trailer

Sinopse
(créditos: Adoro Cinema)
Moana Waialiki é uma corajosa jovem, filha do chefe de uma tribo na Oceania, vinda de uma longa linhagem de navegadores. Querendo descobrir mais sobre seu passado e ajudar a família, ela resolve partir em busca de seus ancestrais, habitantes de uma ilha mítica que ninguém sabe onde é. Acompanhada pelo lendário semideus Maui, Moana começa sua jornada em mar aberto, onde enfrenta terríveis criaturas marinhas e descobre histórias do submundo.

Imdb: 8.0


Rotten  Tomatoes: 95% de aprovação


Outras notas da crítica
(créditos: Adoro Cinema)


Falar o que da Disney...?

Como sempre os filmes da Disney não deixam a desejar. O filme é muito bonito visualmente e nos demais aspectos também... Eu, particularmente, desde criança sempre preferi histórias de "princesas" que fugissem daquela fragilidade e de precisar do príncipe encantado vir para salva-las, como a Mulan.

Outro aspecto interessante e que desde que Moana foi anunciado chamou a atenção terem trazido uma personagem de uma etnia nunca explorada antes pela Disney. Uma princesa que mora na praia, da cultura Maori, morena, de cabelos cacheados e que não faz questão de ser chamada de princesa. A Disney aproveitou muito bem a onda "GirlPower".

O filme também tem momentos musicais, que eu não gosto muito, principlamente dublado (o que não foi o caso, porque assisti legendado, e aí me agrada mais). Enfim, eu gostei bastante e o filme também anda agradando a crítica. Então vale a pena, e recomendo para crianças e adultos que gostam de animações (meu caso). 😖


#Pós-créditos | Passageiros


Eu finalmente assisti Passengers, ou Passageiros, filme com a Jannifer Lawrence e Chris Pratt, e vim aqui falar o que achei. Para começar, confira o trailer e a sinopse do filme, caso ainda não tenha visto.

Trailer


Sinopse
(Créditos: Adoro Cinema)
Durante uma viagem de rotina no espaço, dois passageiros são despertados 90 anos antes do tempo programado, por causa de um mal funcionamento de suas cabines. Sozinhos, Jim (Chris Pratt) e Aurora (Jennifer Lawrence) começam a estreitar o seu relacionamento. Entretanto, a paz é ameaçada quando eles descobrem que a nave está correndo um sério risco e que eles são os únicos capazes de salvar os mais de cinco mil colegas em sono profundo.

O que eu achei...
Para começar, sempre aquele lembrete, é só minha opinião, não sou especialista, ninguém é obrigado a concordar, então... Nada de tretas!


Enfim, o que tenho a dizer é que não é um filme ruim, mas que deixou a desejar. Eu gosto bastante da JLaw e do Chris Pratt, o trailer foi bem legal, então esperava mais do filme.

A fotografia é bem bonita, os figurinos e cenários também. A ideia, o conceito, também são bons, mas faltou roteiro... Esperava uma história mais intensa, mas acabou não causando impacto algum. O foco acaba sendo mais os dois personagens vivendo um romance dentro da nave, então não espere muito de ficção científica. E também não há grandes aprofundamentos nos dramas dos personagens ou coisa do tipo.

Em resumo, não achei o filme ruim, mas poderia ser muito melhor, mais impactante, com mais ação, ou se aprofundar mais em questões dramáticas talvez. Acabou sendo um filme bem comum, bem na zona de conforto. O que agrada mais é a questão visual.



Imdb 7.1

Rotten Tomatoes 31% de aprovação








Outras notas na imprensa
(créditos: Adoro Cinema)

E você, já assistiu o filme? O que achou?


Playlist do Mês | Janeiro



Só para não perder o costume... Voltamos com mais um quadro aqui do blog: a Playlist do Mês, em que todo mês posto uma playlist com as música que mais ando ouvindo nas últimas semanas para quem quiser conferir e aproveitar.



e confira no Spotify

Dia do Fotógrafo | 5 fotógrafos para você conhecer

08.01.2017
imagem: Mahesh Balasubramanian
Mahesh Balasubramanian
O fotógrafo indiano chama a atenção ao capturar belas e intensas imagens do povo de seu país. Mahesh foi um dos ganhadores do concurso do National Geographic de 2014 (com a fotografia mostrada no início da postagem) na categoria Transformação Divina.









Steve McCurry
o americano Steve McCurry é dono de uma das fotografias mais emblemáticas da história, "A Garota Afegã", capa da National Geographic de 1984.

A Garota Afegã






Sebastião Salgado


O brasileiro Sebastião Salgado é considerado um dos maiores fotógrafos do século 20 e 21. O documentário O Sal da Terra, dirigido por seu filho, e que conta sobre sua trajetória chegou a ganhar um Cannes e a concorrer ao Oscar de melhor Documentário em 2015, além de vários outros prêmios que o fotógrafo coleciona durante sua carreira.




















David Uzochukwu
Aos 15 anos, o jovem de Bruxelas, David Uzochukwu chamou atenção ao vencer 15 mil outros fotógrafos em um concurso em Berlim. Suas fotografias são produções cheias de sensibilidade, algumas com o apoio de ótimas manipulações, além do próprio David aparecer como modelo em muitas delas, como em Cry Me a River, a fotografia que ganhou o prêmio em Berlim em 2014, de Fotógrafo do Ano.

Cry Me a River








Annie Griffiths Belt
A americana, é fotógrafa de paisagens, uma das primeiras mulheres a integrar a equipe do National Geographic, já viajou mais de 150 países fazendo registros de paisagens e pessoas ao redor do mundo.





© Lidiane Penachioni - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Lidiane Penachioni Arte e Criação.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo